15/02/2016

Resenha: O acorde vermelho

Olá, pessoal!

Faz algum tempo que fechei parceria com o autor Philippe Alencar, que terá seu primeiro livro físico publicado em 2016, pela Editora Arwen. O livro se chama O Mestre das Cordas (já quero! Hahaha).

Mas hoje estou aqui para fazer a resenha de dois contos publicados pelo autor na Amazon. Vamos conhecer um pouco sobre a escrita de Philippe?
Conto: O Acorde Vermelho. 
Formato: eBook Kindle. 
Onde comprar: Amazon - O Acorde Vermelho
Sinopse: Dizem que a vida é como uma melodia, pois as notas percorrem a escala musical e revelam o destino; a trilha a ser percorrida.

Victor Savás, o músico mais notório de seu tempo, tem suas mãos cobertas de sangue e terá que redescobrir a própria identidade, pois o acorde por ele tocado é do mais forte e intenso tom de vermelho.

Minha opinião: Victor Savás é um grande músico erudito, apesar de bem arrogante. Suas melodias eram melancólicas. Apesar da tenra idade, ele já havia experimentado a dor da viuvez.

Deixou a platéia em lágrimas com seus dedilhados, embora uma presença gélida lhe afligisse. Era um anseio de morte, talvez?

O conto foi muito bem escrito, mas eu gostei tanto da trama que o maior defeito que ela possui, foi ter acabado em apenas duas páginas. Olha, é exatamente o tipo de conto que eu gostaria de ver desenvolvido em umas 20 páginas, no mínimo, rs.

Conto: No Passado era Errado 
Formato: eBook Kindle. 
Onde comprar: Amazon - No Passado era Errado
Sinopse: No passado, as pessoas morriam de câncer, botavam cães em coleiras, desmatavam as florestas. No passado... amar era errado. 

Minha opinião: O autor possui uma leveza ao escrever. Somos apresentados à Letícia e ao Flávio, dois amigos bem diferentes, que se pegam conversando sobre o passado.

Letícia, como boa professora de História, divaga sobre tudo o que fora diferente no passado. O "passado", é o tempo em que hoje vivemos. Me fez refletir um pouco sobre o modo em que vivemos em sociedade, e aquilo que hoje pode ser considerado errado.

O amigo deslizou o dedo indicador sobre a superfície do antebraço, fazendo surgir uma tela reluzente sobre a pele. 
Realmente, em décadas no futuro, seremos considerados pertencentes à uma sociedade primitiva. Os alunos de História do próximo século, estudarão tudo o que vivemos hoje, e pensarão em como éramos atrasados, tecnologicamente e socialmente.

Vale a leitura. Além do preço do conto estar beeeeeem barato, só tem 4 páginas.

Para conhecerem mais sobre o autor, adicionem-o no Facebook: Philippe Alencar.
E fiquem de olho no Ser Escritor(a), pois estarei divulgando quando o livro dele entrar em pré-venda. \o/

Abraços, Ju. 

2 comentários:

  1. Adorei a postagem, Juliana! :)

    Que bom que gostou dos contos, e espero que O Mestre das Cordas também te agrade quando sair em pré-venda.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Philippe!
      Sucesso.

      Abraços.

      Excluir