25/11/2015

Pare tudo e assista: Jessica Jones

Já fazia um bom tempo desde que foi anunciada a adaptação da HQ sobre a heroína Jessica Jones, para a série em parceria da Marvel e Netflix.

A estória se passa na mesma localização que Demolidor (que foi adaptado para série em April de 2015), o bairro Hell's Kitchen. A série conta com a atuação de Krysten Ritter na pele de Jessica, que de início chama a atenção por ser uma mulher forte e determinada.

Jessica é uma ex super-heroína, que ainda com sequelas de seu passado, abre uma agência de detetive particular. Uma mulher desbocada, moderna e livre, com vícios em álcool, Jessica surpreende por não ser o esteriótipo de heroína perfeita, mas ao contrário, seus defeitos e inseguranças são muito bem demonstrados.



A narrativa segue uma ordem não linear, ou seja, ao mesmo tempo em que o presente está sendo contado, flashbacks do passado são mostrados, esclarecendo alguns pontos sobre o presente. Particularmente, eu gosto muito disso, e se a dosagem for boa, os paralelos com o passado não ficam cansativos (como em How to Get Away Whit Morder).

E através destes paralelos, podemos conhecer Kilgrave, o arqui-inimigo da nossa heroína inusitada, o qual possui o poder de controlar a mente das pessoas, e quando uma pessoa é controlada por ele, comete atrocidades terríveis (como homicídios ou suicídio), e como se não bastasse, suas vítimas sobreviventes passam a carregar um enorme peso nas costas pela culpa do que fizeram.

Ainda estou nos primeiros episódios da série, mas já simpatizei com a mesma e recomendo que você assista, caso não tenha feito isso ainda. A série teve sua estréia dia 20 de Novembro de 2015, pela Netflix.

Não li nenhum HQ ainda, e apesar de ter lido algumas críticas desfavoráveis à atriz que dá vida a Jessica, devo dizer que estou amando a atuação da Krysten. Já conhecia o trabalho dela, e esse papel demonstrou um grande potencial na mesma. Ela está conseguindo passar a verossimilhança que a Jessica apresenta (pois apesar de ter super poderes, como a força, não existem efeitos muito fantasiosos na série).

A série, no geral, apresenta um bom elenco e personagens bem fortes (especialmente as figuras femininas). Um dos melhores vilões da Marvel (e mais cruéis), interpretado por David Tennant - o eterno Tenth Doctor -, a melhor amiga da principal e apresentadora, a Trish Walker (Rachel Taylor), o inquebrantável Luke Cage (Mike Colter), e a agente Harper (Carrie-Anne Moss), representam apenas os principais personagens dessa série que já é sucesso.

Não sei o que os próximos episódios me aguardam, mas fiquei bem empolgada com a série. Você conhece? Já assistiu a primeira temporada? Deixe a sua opinião!

Abraços,

Juliana R.

2 comentários:

  1. Olá, a netflix tem feito muitas propagandas sobre esta série. Pela capa me interessei, mas o conteudo não me agradou muito não. XOXO *-*
    http://www.blogumameninaquasemulher.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, que pena. Mas o conteúdo é muito bom!

      Abraços.

      Excluir