17/01/2016

E agora, Maria?


E agora, Maria?
O ano mal começou
E a vida já bagunçou
Tudo outra vez.

E agora, Maria?
Você que não larga o José,
E o marasmo
Que não sai do meu pé,
Quero viver estes dias
Outra vez.

Quem sabe assim,
Vivo menos burguês,
E faço da vida,
O melhor que pode ser.

E agora, Maria?
Com olhares de pena,
Você só observa a obscena
Que ser descortina à sua frente.

E agora, Maria?
Onde está o amor
Que de tanto ouvi falar?
Onde minha vida se perdeu?
Por caminhos tão difíceis de seguir.

E agora, Maria?
O que faço com a miséria
Que a alma me assola?
Com meu coração
Que de tão duro não se amola? 

O que faço, Maria
Com meus versos
Que ficaram para trás?

E agora, Maria?
O que faço
Para melhorar meu caminho,
Se só vejo a escuridão
Que se anuncia?

E agora, Maria?
Pegue as armas
Em minhas mãos,
Pois tão calejadas em dor,
Se cansaram de lutar.

E agora, Maria?
Será que para outro caminho
Devo eu direcionar
Meu destino?

Ou será que este meu desatino
Só queira dizer que
Se assim eu seguir
Encontrarei a paz?

E agora, Maria?
Eu que só queria o sossego,
Mas não me desapego
Daquilo que me satisfaz.

E agora, Maria?
E agora?
Devo seguir adiante,
Ou mais uma vez
Ir embora?

E agora, Maria?
Eu que só queria
Que as coisas dessem certo
Uma vez.

Mas me desencanto
Toda vez que o errado
Ressurge de outro canto.

E agora, Maria?
De onde tirarei minhas forças
Para lutar nesta batalha
Que não tem fim.

E agora, Maria?
E agora?


Cecília Albuquerque.

Sobre Cecília: Poetisa. Busca sua inspiração em Cecília Meireles, Clarice Lispector e Carlos Drummond de Andrade.
É a musa interior que vive dentro de Julianna Rioderguz, e dá voz à seus textos, vez ou outra. Como já dito, ao escritor permite-se ser vários ao mesmo tempo.

22 comentários:

  1. Ah, Cecília Albuquerque e seus poemas!
    Sua musa estava mesmo inspirada. Bela referência ao Drummond.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cecília agradece seu comentário! Hahaha. Drummond é um de seus maiores mestres.

      Abraços. ♥

      Excluir
  2. Que lindo! <3 Amo poemas, feliz de quem sabe retratar a vida com palavras tão encantadoras!

    blogilumiinar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seu lindo comentário, Joana. ♥

      Abraços.

      Excluir
  3. Muito lindo, eu simplesmente amei!!! E agora, Maria?
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    hahahaha adorei!!!!

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Amei issoooo!!!
    Gosto muito do "E agora, José?" pirei com a versão "maria"... Não conhecia...

    Bjinhos
    JuJu
    As Besteiras Que Me Contam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Juju!

      Muito obrigada, sua linda! Foi inspirado nesse poema mesmo, rs.

      Abraços.

      Excluir
  6. ahh que lindo<3
    aspoesiasdananda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Me lembrou "E agora, José?" Muito bom!

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei <3
    bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Acredito que esse seja o seu texto mais singelo, verdadeiro e meu favorito dos que já li. Obrigada pela oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwn, que comentário mais lindo foi este! ♥

      Obrigada, Clara!

      Abraços.

      Excluir
  10. Ameeeei o poema, de vdd!
    Me identifiquei logo no começo, pois realmente, "o ano mal começou e a vida já bagunçou" hahaha
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br
    Vídeo novo: https://www.youtube.com/watch?v=cyEBCxooGL8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, fico feliz que tenha se identificado.

      Pois é. A vida sempre bagunçando outra vez.

      Abraços.

      Excluir
  11. Moça, vc sabe como aquecer a alma de quem lê suas palavras.

    ResponderExcluir